| envie seu trabalho |seja colaboradorx |
Home > Moda Circular > O FUTURO DO DESIGN: GUIA PARA ORIENTAR SOBRE PRÁTICAS SUSTENTÁVEIS E ECONOMIA CIRCULAR

O FUTURO DO DESIGN: GUIA PARA ORIENTAR SOBRE PRÁTICAS SUSTENTÁVEIS E ECONOMIA CIRCULAR

Um guia sobre o futuro do design, inspirado no Global Fashion Agenda, foi criado pela Nike com a colaboração de estudantes da Central Saint Martins e University of Arts London para inspirar e auxiliar designers e desenvolvedores de produtos a fazerem escolhas mais sustentáveis.

 

 

Sempre a frente do tempo a Nike procura trazer solucões para questões importantes como a sustentabilidade junto de seus produtos. Esse pensamento faz a marca estar em constante busca por melhorias tanto em sua seleção de materiais quanto em seus processos. Com isso o grande desafio de um ecossistema sustentável tem se tornado o caminho para a inovação. No entanto considera-se que o design sustentável desejado baseie-se em criar alternativas de menor impacto com produtos que promovam a circularidade e sejam mais duráveis. Portanto é necessário ter em mente uma solução de design 360º. Bem como a fonte dos materiais, produção, uso, devolução no fim de vida útil e reuso.

 

 

Segundo o guia de design circular, para ter impacto positivo no planeta as marcas e designers devem levar em consideração 10 princípios:

 

1- Materiais

Com o propósito de selecionar materiais de baixo impacto que poderão ser utilizados antes e depois de consumidos.

2- Ciclabilidade

Certamente projetar pensando em como o produto retornará ao ínicio do seu ciclo de vida.

3- Resíduos

Contudo diminuir ou eliminar o lixo gerado durante o processo criativo.

4- Desmontagem

Não somente mas também todos os componentes devem ter um propósito e valor a ponto de conseguirem fazer parte de outros produtos.

5- Química Verde

Paralelamente deve-se buscar por produtos e processos que reduzem ou eliminam o uso de substâncias perigosas.

6- Reparação

Assim como prolongar o uso dos produtos através de reparos de componentes ou parte dos materiais utilizados.

7- Versabilidade

Ainda por cima investir em produtos atemporais, que se adptam a diferentes estilos, genêros, tendências, atividades e propostas.

8- Durabilidade

Ao mesmo tempo produzir produtos mais fortes com métodos e materias selecionados.

9- Embalagem

Igualmente pensar em embalagens com o propósito de assumirem novos usos e compostas de materiais recicláveis ou biodegráveis.

10- Novo Modelos

Por fim estabelecer novos serviços ou modelos de negócios para estender o ciclo de vida do produto.

 

 

Um exemplo que segue os princípios acima é a coleção de tênis Nike Space Hippie. Inicialmente tudo que é descartado no chão de fábrica foi utilizado em um modelo de design circular. Tanto a escolha dos materiais quanto o método de fabricação e embalagem dos 4 modelos de tênis foram escolhidos levando em consideração o impacto ambiental. Visto que a ideia era aproveitar ao máximo o mínimo de material, energia e carbono possível, a empresa conseguiu transformar “lixo” em algo bonito resultando em calçados com a menor pegada de carbono de todos os tempos.

 

 

Acesse aqui o guia “Circularidade: Guiando o Futuro do Design”.

 


 

Quer mais?

Fique por dentro das últimas novidades do mercado da moda e inove.

QUERO

 

You may also like
VANS DESENVOLVE COLEÇÃO DE TÊNIS SENSORIAIS PARA AUTISTAS
POR QUÊ A MODA PRECISA CADA VEZ MAIS DA TECNOLOGIA BLOCKCHAIN?
MODA MODULAR, UM CONCEITO INOVADOR E ESTRATÉGIA SUSTENTÁVEL
COMO A RALPH LAUREN TRANSFORMOU SEUS PRODUTOS DIGITALMENTE
DIOR UTILIZA ESTAMPARIA BOTÂNICA COM ECO PRINT
LANTEJOULAS NATURAIS COM BIOTECNOLOGIA PARA MODA SUSTENTÁVEL
ASSISTENTES DE VOZ ESTÃO NA MODA E DÃO ACESSO A TÊNIS EXCLUSIVOS
O BIODESIGN NA INOVAÇÃO PARA MODA SUSTENTÁVEL

Leave a Reply