ISSO É CIÊNCIA: FOTOBACTÉRIA E MODA BIOLUMINESCENTE, JÁ OUVIU FALAR?

Criatividade, curiosidade e inovação descrevem o uso de bactérias para produzir moda bioluminescente. Inspirada pela natureza e em materiais não tradicionais, a designer Victoria Geaney, juntamente com três estudantes da Universidade de Cambridge, desenvolveram uma coleção de celulose bacteriana. Embora seja puramente conceitual, a coleção explora a ideia de bactérias fluorescentes aplicadas em roupas como uma estampa biológica e brilhante. A fotobactéria pode brilhar por 72 horas após a aplicação, tudo depende do tipo de material, concentração e temperatura. É como produzir um tecido vivo que vive emitindo luz, mas existem leis que impedem que bactérias sejam usadas dessa maneira.

 
[gdlr_video url=”https://vimeo.com/172609665″]
 

Victoria é considerada uma designer conceitual que trabalha com a intersecção entre moda, arte, ciência e tecnologia. Seus trabalhos nem sempre são funcionais, porém ela considera que a ideia geral do projeto acima de tudo é mais importante do que o resultado. Sua inspiração surge de visitas a galerias de arte, Museus de Ciência e grandes nomes como Oscar Wilde, Yohji Yamamoto, Iris Van Herpen e Nancy Tilbury. Victoria também tem na bagagem experiências com produção slow fashion, eco-friendly e tecnologia vestível.

 

 


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *